site development

Velocidade do site: saiba como testar e otimizar

Primeiramente se você possui um site, deve saber que a velocidade é um fator importante para aumentar as conversões (vendas) em uma estratégia de SEO, pois impacta os resultados de pesquisa no Google e a experiência do usuário… Veja o que fazer para medir a velocidade da página e garantir um bom desempenho:


Como sabemos, a velocidade do site é um dos fatores que interferem no posicionamento da página nos motores de busca
. Uma taxa de abandono elevada pode comprometer toda uma estratégia de marketing digital e prejudicar os negócios. Em uma loja virtual, por exemplo, esses indicadores podem representar prejuízos financeiros, pois cada usuário que desiste de esperar a página carregar pode ser um comprador a menos na loja.

Outro fator que impacta a velocidade de carregamento da página é a forma como o site foi desenvolvido, ou seja, a falta de otimização nos códigos. Por isso, é importante utilizar ferramentas de desenvolvimento que tenham a preocupação de garantir uma resposta rápida ao usuário como o WordPress e utilizar estratégias de otimização de imagens e cache

Quer ter um site otimizado? Vamos lá!

Quais as ferramentas utilizadas para medir a velocidade do site?

Existem várias ferramentas na internet que ajudam a testar a velocidade de carregamento da página. Em cada uma delas, basta informar a URL da página correspondente e obter um relatório completo com o tempo gasto e os principais problemas encontrados. Entre as informações apresentadas, é possível conferir:

  • tempo até que a página seja completamente carregada;
  • análise das requisições feitas durante o carregamento;
  • o que pode ser feito para melhorar;
  • o que já está feito de forma correta.

Como funciona o Google PageSpeed?

Antes de mais nada o Google PageSpeed Insights é uma ferramenta online gratuita que analisa a velocidade e o desempenho do seu site em dispositivos móveis e desktops. Ele utiliza uma escala de pontuação de 0 a 100 para avaliar o desempenho do seu site e oferece sugestões para melhorá-lo. Logo o objetivo é ajudar os proprietários de sites a melhorar a experiência do usuário e obter mais conversões para o seu negócio.

Como exemplo, temos acima uma captura de tela da ferramenta em um dos sites que nossa equipe de desenvolvimento de sites criou para a Apolar Concept, do grupo Apolar Imóveis.

A ferramenta analisa diversos aspectos do seu site, incluindo o tempo de carregamento, a velocidade de resposta do servidor, a otimização de imagens e outros elementos que podem afetar o desempenho do site. Ao final da análise, o Google PageSpeed Insights fornece uma pontuação para cada aspecto avaliado, bem como uma pontuação geral.

O Google PageSpeed funciona analisando a página da web e fornecendo sugestões para melhorar a velocidade e a usabilidade. A ferramenta divide as sugestões em três categorias: prioridade alta, média e baixa. As sugestões de prioridade alta são as que devem ser resolvidas primeiro, pois têm o maior impacto na velocidade do site.

As sugestões fornecidas pelo Google PageSpeed podem incluir:

  • Otimização de imagens: imagens são um dos elementos mais pesados em uma página da web. O PageSpeed pode sugerir a compressão de imagens para reduzir seu tamanho sem comprometer a qualidade.
  • Minificação de arquivos CSS e JavaScript: arquivos CSS e JavaScript podem ter espaços em branco e comentários que não são necessários para o funcionamento do site. A ferramenta do Google pode sugerir a remoção desses espaços em branco e comentários para reduzir o tamanho dos arquivos.
  • Redução de solicitações c: quanto mais solicitações HTTP o site fizer, mais tempo levará para carregar. O Google PageSpeed pode sugerir a redução do número de solicitações HTTP, como a fusão de arquivos CSS e JavaScript.
  • Caching: o caching permite que o site armazene arquivos em cache no computador do usuário, o que significa que o site pode ser carregado mais rapidamente na próxima vez que for acessado. O Google PageSpeed pode sugerir a configuração de um cache eficiente para reduzir o tempo de carregamento da página.
  • Compactação de recursos: o Google PageSpeed pode sugerir a compactação de recursos, como arquivos CSS e JavaScript, para reduzir o tempo de carregamento.

Quais são as métricas do Google PageSpeed Insights?

Primordialmente a ferramenta utiliza uma variedade de métricas para avaliar o desempenho do seu site e fornecer sugestões de melhoria. Neste tópico, vamos explorar as principais métricas usadas pela ferramenta do Google.

  1. First Contentful Paint (FCP) O FCP é a métrica que mede o tempo que leva para o primeiro elemento visual da página ser exibido na tela. Isso inclui imagens, texto e outros elementos visuais. É importante lembrar que o FCP não mede o tempo total de carregamento da página, apenas o tempo necessário para exibir o primeiro conteúdo.
  1. Speed Index O Speed Index é a métrica que mede a rapidez com que o conteúdo da página é exibido na tela. Ele leva em consideração todos os elementos visuais da página, incluindo imagens, vídeos e outros elementos gráficos. O Speed Index é calculado a partir do FCP e mede a velocidade com que o conteúdo restante é exibido na tela.
  2. Time to Interactive (TTI) O TTI é a métrica que mede o tempo necessário para que a página esteja totalmente interativa para o usuário. Isso inclui o tempo necessário para que o JavaScript seja carregado e executado, bem como outras atividades de carregamento de página. Um TTI rápido é importante para garantir que os usuários possam interagir rapidamente com a página.
  3. First Input Delay (FID) O FID é a métrica que mede o tempo necessário para que o usuário possa interagir com a página. Isso inclui atividades como clicar em links, preencher formulários e outras interações com a página. O FID é importante porque uma resposta lenta pode afetar negativamente a experiência do usuário e levar a altas taxas de rejeição.
  4. Cumulative Layout Shift (CLS) O CLS é a métrica que mede a estabilidade visual da página. Isso inclui movimentos inesperados de elementos da página que podem afetar a usabilidade e a experiência do usuário. Um alto CLS pode levar a uma experiência de usuário ruim, portanto, é importante manter essa métrica baixa.

Como aumentar a velocidade do site?

  • faça a otimização das imagens que serão utilizadas no site; existem diversos plugins para WordPress que ajudam nessa tarefa;
  • utilize CSS para criar botões e efeitos decorativos em vez de utilizar imagens, pois os arquivos de folha de estilo são menores e mais fáceis de personalizar;
  • utilize ferramentas para compressão de arquivos JavaScript, CSS, HTML e imagens para reduzir o tamanho e ganhar velocidade;
  • evite o uso de redirecionamento de páginas e garanta que todos os arquivos necessários estejam no local indicado para evitar erros de arquivos não encontrados;
  • confira o código para garantir que as tags estejam completas e fechadas corretamente, além de verificar se não há espaços em branco e textos ocultos.

Como você pode ver nesse artigo, ter um site leve e funcional é importante e aspectos como performance, estabilidade, disponibilidade e um bom suporte técnico são imprescindíveis para que você não tenha dores de cabeça.

Concluindo, você deve se preocupar com a rapidez do seu site porque isso vai fazer com que você ganhe visibilidade e venda mais. Conte com profissionais qualificados para fazer isso por você. Clique aqui e descubra como podemos te ajudar a ter um site rápido, leve e sem falhas.


Veja também:

Case Smart Moov 01
Case Smart Moov
Case EO Brasil 01
Conheça os resultados da parceria entre a Arkler e a EO Brasil! 
Transition Design 01
Tudo que Você Precisa Saber sobre Transition Design!
Case Hygia Bio 01
Conheça o Case Hygia Bio
Como fazer branding 01
Como Fazer Branding: Marcas que Encantam, Conectam e Convertem.
Rebranding
Rebranding Estratégico - Descubra se a sua marca precisa de Rebranding!